E-mail

contatososnoticia@gmail.com

WhatsApp

62 992250155

Nelsinho
FESTA DO PEÃO 2019

A lei de Murphy e a Festa do Peão 2019

Tudo começou quando a prefeitura, sem recursos para fazer a festa, resolveu terceirizar a Pecuária e uma associação que cuida de crianças carentes vence a Licitação, assim estava instaurada as premissas básicas da Lei de Murphy.

Provações

ProvaçõesPolêmicas, debates, provocações...

30/07/2019 12h21Atualizado há 2 meses
Por: Cláudio Bertode
200

NEM SEMPRE APENAS TORCER PARA DAR CERTO BASTA

 

O ano é 1949, o capitão da Aeronáutica dos EUA, Edward A. Murphy Jr., conduz um teste sobre efeito das forças gravitacionais sobre pilotos de jato. Um assistente do capitão Murphy instalou errado os sensores eletrônicos no cinto de segurança, anulando a leitura de dados. Murphy teria dito sobre o subordinado: “Se houver alguma maneira de fazer as coisas erradas, ele o fará”.

A Ideia de que há uma certa perversidade do Universo para com o que iniciamos sem as devidas precauções. Aquela sensação de que algo não tem como “dar certo”. Muitos chamam de Lei de Murphy, não é bem uma lei matemática e já existe desde a época do apogeu grego, só que ninguém dava nome, é uma visão de mundo que pode ser interpretada tanto como negativismo puro e simples quanto como um alerta para sempre se tomar todas as precauções possíveis ao trabalhar em algum projeto. 

Ou seja, não é torcer para dar tudo errado, é que se algo começa sem as devidas precauções, sem os procedimentos adequados, sem os planejamentos devidos, se algo começa de maneira errada, é difícil terminar de maneira positiva. Isso foi o que aconteceu em nossa Festa de Peão 2019. 

 

PRFEITURA MUNICIPAL SEM RECURSO PARA ATIVIDADES CIRCENSES

 

Todos sabem que não apenas Jaraguá, mas todas as cidades, pessoas, empresas, passam por momentos de crise, e nesses momentos, a administração pública é a que mais sofre, uma vez que o bem-estar das finanças municipais depende da captação de recursos junto aos contribuintes e depende das verbas estaduais e federais. O problema é que todos os entes federativos passam por contenção de gastos. Assim, Jaraguá vive dias em que se escolhe entre o pão ou o circo. Não temos o privilégio de escolher as duas coisas. A população iria entender que é bem melhor pão na mesa. O prefeito Zilomar teve a brilhante ideia de que seria possível ainda dar um pouco de diversão à cidade, mesmo que fosse terceirizando a festa. E foi aí que se instaurou a Lei de Murphy e se configurou em um teatro de horrores em relação à Festa do Peão 2019, uma vez que foi feita uma licitação com um vencedor um tanto quanto ortodoxo. 

 

DE VAQUINHAS NA INTERNET À ORGANIZADORA DA FESTA DO PEÃO 2019

 

O primeiro indício de que algo não estava bem, começou com uma licitação um tanto quanto exótica, uma Organização Social por nome de Moriá, que vive de vaquinha na internet, sem capacitação técnica, nem experiência, nem os recursos necessários, sai vitoriosa e vai organizar a Pecuária de Jaraguá 2019. Alguns disseram, “Mas calma aí, peão, nosso prefeito sabe o que faz, vamos torcer para dar certo”. Contrariando todas as perspectivas, leis universais de lógica, a prefeitura confiou a missão à inexperiente Associação Moriá. 

 

RECOMENDAÇÃO DE CANCELAMENTO DA PECUÁRIA

 

O segundo aviso, de que algo que não se começa bem não termina bem, aconteceu quando O Ministério Público, através de denúncias, verificou que a ONG que ganhou a licitação, na verdade cuida de crianças carentes e funciona à base de doações, ou seja, não é uma empresa ligada à organização de eventos, como rodeio, shows musicais, festas de pecuária, ou seja, não eram capacitados tecnicamente para participar e vencer uma licitação desse porte. 

Quando foi averiguada qual era a empresa, foi constatado que essa entidade não tinha experiência técnica, nem capacitação, nem a estrutura necessária para organizar um evento do porte de uma Festa de Peão. Assim, a promotoria recomendou à prefeitura que cancelasse a Festa do Peão para que fossem resguardados, os gestores da prefeitura, de possíveis crimes que pudessem estar sendo cometidos. 

 

REUNIÃO 19.07 (sexta-feira) SOBRE O CANCELAMENTO DA PECUÁRIA 2019

 

Em reunião entre Ministério Público, Prefeitura de Jaraguá e a Associação Moriá, O Ministério Público, na pessoa do Dr. Everaldo Sebastião de Sousa estabeleceu algumas condições para que a festa pudesse ser realizada, dentre as quais:

 

1ª) A investigação continuaria, antes, durante e depois da Pecuária 2019 e, ao final, dependendo, haverá punição.

2ª) Haverá investigação a respeito de todas as outras licitações que a Associação Moriá tenha vencido;

2ª) A Prefeitura não repassaria o valor de R$ 100 mil para a empresa organizadora da festa, antes do término da festa;

3ª) A empresa organizadora deveria provar que tomou todas as medidas em relação às normas de segurança, em relação ao estatuto do consumidor, em relação ao Conselho da Criança e do Adolescente, e todas as demais medidas para que a festa acontecesse.

 

O FIASCO DOS DIAS 25 E 26 DE JULHO

 

E mesmo com todos esses avisos, a festa aconteceu. No dia 25 e 26, quase ninguém compareceu ao Parque de Exposições. Logo iniciou um longo momento de postagens, comentários, debates sobre quem seria o culpado por não ter lotado a festa. Alguns culpando a mídia, outros culpando o Prefeito Zilomar, e alguns até culpando o Ministério Público. Outros culpando o alto valor dos ingressos, uma vez que existe uma crise, como o cidadão pagaria 50 reais em uma entrada? 

 

#EUAMOJARAGUÁ E AGORA VAI: BASTA PARAR DE CRITICAR

 

No dia 27, houve um esforço hercúleo de setores marketing e pessoas ligadas à prefeitura, usando a #euamojaragua que subiu ao “top trend” do instagran e do facebook de Jaraguá e, claro, com postagens de que tudo que aconteceu nos dias anteriores foi apenas um reflexo de pessimismo de alguns da sociedade e de adversários políticos que tinham a intenção de torcer para que tudo desse errado.

O resultado foi imediato, à noite quase 5 mil pessoas, conforme avaliação do Folha de Jaraguá, assistiram ao show de Diego e Victor Hugo. E no dia seguinte o prefeito Zilomar até organizou uma Cavalgada indo da Padaria 2000 até o Parque de Exposições, e à noite com Bruno e Marrone, foi tudo razoável. 

 

BALBÚRDIA E MUITA CONFUSÃO NO FIM DA PECUÁRIA 2019

 

E tudo parecia que iria dar certo, até que no dia do aniversário da cidade, o fantasma da Lei de Murphy voltou a assombrar, os seguranças que prestaram serviço para a Associação Moriá durante a festa, não receberam, então decidiram que não iriam deixar a população entrar no ambiente da festa no dia 29. E com essa confusão e ambiente conturbado, em que até a polícia precisou ser acionada para negociar com o grupo de seguranças e liberar a entrada, é que a festa de peão 2019 chegou ao fim. 

 

Assim, fica a lição para a Prefeitura de Jaraguá e para o prefeito Zilomar de que se algo não inicia do jeito certo, com todos os procedimentos e cautelas necessárias, é melhor não iniciar. Tentar consertar algo que não foi iniciado do jeito que devia ser de fato, cairá na máxima de Murphy e levará a transtornos para muitos a sua volta.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.